Avaliação Mensal de Chuva (janeiro de 2022)

Avaliação mensal da chuva no maranhão (janeiro de 2022)

 

As chuvas mensais são os totais diários acumulados somados por mês. A importância dessa informação consiste no acompanhamento da evolução, ou retrocesso, das chuvas ao longo do mês, para um comparativo do período chuvoso e seco, com a série histórica nas regiões, ou municípios, em que as chuvas têm se concentrado. Em muitas regiões do estado a seca ou o excesso de chuvas é um problema, uma vez que eventos extremos tanto para mais, quanto para menos, são um fator que tem uma relação direta com a vida cotidiana das pessoas. Sabendo da importância que os valores máximos e mínimos de chuvas que influenciam sobre a sociedade civil, é imprescindível o conhecimento do seu comportamento em relação ao que era esperado na climatologia.

A representação espacial das chuvas é outra importante ferramenta que dá indícios dos principais sistemas causadores de chuva na escala mensal. O mapeamento da atuação desses sistemas é algo útil à previsibilidade de padrões de futuros eventos significativos de chuvas.

Climatologia da chuva em janeiro

A normal climatológica de precipitação pluviométrica de janeiro apresenta os maiores volumes concentrados no oeste do estado, onde o extremo oeste apresenta valores que ficam entre 250 e 300 mm, porém, na maior parte do setor, as precipitações ficam ligeiramente abaixo, entre 200 e 250 mm, representando, climatologicamente ainda a pré-estação chuvosa na região. Por outro lado, boa parte do setor leste, mais especificamente o sudeste do estado, apresenta uma ligeira diminuição das chuvas em comparação ao mês de dezembro, apresentando valores entre 150 e 200 mm.

As chuvas do mês de janeiro são normalmente influenciadas por sistemas meteorológicos de escala sinótica, que podem perdurar por cerca de cinco a sete dias, por isso é bastante comum haver sucessões de semanas de chuvas com escassez de chuva em sequência, configurando uma característica típica dos meses de transição, onde essa condição de tempo é bastante comum; um bom exemplo disso é o posicionamento dos Vórtices Ciclônicos de altos Níveis (VCAN), que dependendo de onde ele se encontra sobre o Nordeste do Brasil, pode ser um agente causador ou inibidor de chuvas.

Outro sistema meteorológico que normalmente acomete o sul do estado nesta época, é a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), sistema que é o responsável por provocar bastante chuva entre o Sudeste, Centro-Oeste, Norte do Brasil e parte do sul do Nordeste, que dependo das condições atmosféricas, pode atuar mais ao norte e provocar chuvas em boa parte da região, como foi o caso nos meses de dezembro de 2021 e início de janeiro de 2022.

 01-NORMAL_jan (1981-2010)

Chuvas diárias observadas em janeiro de 2022

A coloração das figuras de chuvas diárias tem três categorias: a baixa, que vai do vermelho ao laranja claro indicando chuvas com baixo volume e pouco significativas; a intermediária, que vai do verde claro ao verde escuro e indica chuvas com volumes mais significativos seguindo um padrão intermediário; a alta, que vai do roxo claro ao roxo escuro e indica volumes significativos de chuvas mostrando eventos extremos.

A seguir um breve resumo das chuvas diárias no estado em janeiro de 2022:

  • O dia 1 apresentou chuvas pouco significativas;
  • O dia 2 apresentou o primeiro dia com eventos extremos de chuvas com municípios como Imperatriz, Loreto e Presidente Dutra ultrapassando a marca dos 100mm;
  • Dia 3 as chuvas se concentraram no norte com destaque para o a região noroeste que apresentou chuvas da ordem de 50 mm;
  • Dia 4 as chuvas se concentraram na faixa central e parte do sul do estado com alguns municípios apresentando chuvas acima de 70mm;
  • Dia 5 apresentou chuvas mais uniformes em todo o estado;
  • Dia 6 as chuvas se concentraram mais no setor leste e sul do estado não apresentado eventos extremos;
  • Dia 7 as chuvas se concentraram somente do sul do estado apresentando uma característica de chuvas intermediárias;
  • Dia 8 as chuvas se concentraram mais a oeste e parte do sul mas sem chuvas mais significativas;
  • Dia 9 também apresentou uma característica pluviométrica mais uniforme;
  • 10 as chuvas se concentraram mais ao norte mas sem casos significativos;
  • Dia 11 parte do leste e do sul do estado apresentaram chuvas intermediárias;
  • Dia 12 mais uma vez o leste e o sul apresentaram chuvas com características mais significativas;
  • Dia 13 houve chuvas pouco significativa no norte e leste do estado;
  • Dia 14 apresentou chuvas com caráter intermediário no extremo leste do estado;
  • Dia 15 houve chuvas mais significativas no norte e oeste do estado;
  • Dia 16 as chuvas se concentraram no extremo oeste do estado;
  • Dia 17 as chuvas de concentraram em uma faixa do estado que vai do sudoeste ao leste;
  • Dia 18 houve chuvas com um padrão mais uniforme em praticamente todo o estado com exceção do leste e nordeste;
  • Entre os dias 19 e 21 houve poucas chuvas significativas;
  • Dia 22 as chuvas se concentraram no nordeste e leste do estado;
  • Dia 23 praticamente só o nordeste e leste do estado não apresentaram chuva;
  • Dia 24 chuvas pouco significativas se concentraram no extremo sul;
  • Dia 25 chuvas pouco significativas se concentraram no sul;
  • Dia 26 chuvas foram registradas na faixa centro-norte;
  • Dia 27 houve um evento extremo de chuva na região noroeste e chuvas com um padrão intermediário no oeste ao sul do estado;
  • Do dia 28 ao dia 31 houve poucas chuvas significativas no estado.

 chuva diária_jan_22

Total mensal das chuvas observadas em janeiro de 2022

O total mensal de janeiro de 2022 indicou uma certa estabilização das chuvas em praticamente todo o estado em comparação com dezembro de 2021, onde as chuvas se concentraram mais na região sul; com exceção de uma pequena região na parte central do estado na altura do município de Arame, onde as chuvas ficaram abaixo de 100 mm, o restante apresentou chuvas em volta de 200 mm.

Chuvas acima de 350 mm foram observadas nos municípios de Balsas, imperatriz, Coelho Neto e Turiaçu, municípios esses pertencentes a diferentes regiões do estado, evidenciando uma falta de padrão de distribuição espacial de chuvas ao longo de janeiro de 2022, onde a termodinâmica local foi um fator preponderante nessa condição.

01-total chuva de janeiro de 2022

Anomalia de Precipitação (mm), observada em janeiro de 2022

O estado do maranhão apresentou anomalias positivas em quase todo a sua extensão com exceção de uma porção central que apresentou anomalias negativas entre -50 a -100 mm. O sul e leste do estado ficaram com anomalias positivas da ordem de 100 a 200 mm, o que representa boas quantidades de chuva.

Janeiro de 2022 apresentou a ocorrência de sistemas atmosféricos distintos, mas que são normais à época do ano. No início, a ZCAS estava atuante ainda no sul do estado, o que produziu alguns eventos significativos de chuva, pois ainda estava sobre a influência positiva da oscilação de Madden-Julian (OMJ).

Próximo ao final da primeira quinzena do mês, eventos de ZCAS diminuíram e a atuação dos VCANs passaram a ser mais frequentes, o que mudou as características da precipitação e eventos de chuvas muito significativas diminuíram, dando lugar a chuvas mais regulares e pouco significativas

01-anomalia de prp em janeiro de 2022

Desvios de precipitação observada em janeiro de 2022

Utilizando a metodologia dos tercis, onde o primeiro tercil (tercil inferior) fica abaixo de 33,37%, e é definido como abaixo do normal (cor vermelha); o segundo tercil fica compreendido entre os valores de 33,37% a 66,67% e é definido como normal (cor amarela) e o terceiro tercil (tercil superior) compreende os valores superiores a 66,67% é definido como acima do normal (cor azul).

Também foram estabelecidas categorias extras para caracterizar como muito seco e muito chuvoso, sendo que as chuvas que ficam abaixo de 16,7% e acima de 100%, são classificadas como “muito abaixo do normal” e “muito acima do normal” respectivamente.

O mês de janeiro de 2022 apresentou os desvios na categoria normal, em quase todo o estado, a acima do normal em partes menores, com exceção de uma área na parte central do estado, onde os desvios ficaram na categoria abaixo do normal e o município de Arame ficou na categoria muito abaixo do normal.

01-desvio de prp em janeiro de 2022

link para o download do boletim em PDF aqui

Hallan D. Cerqueira

Meteorologista

hdmeteorologia@gmail.com

glossário: https://portal.inmet.gov.br/glossario/gloss%C3%A1rio

Compartilhar.